(Foto: Reprodução Twitter/Fluminense)

O Fluminense encara o Santos, nesta segunda-feira (1), na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro para finalizar uma série de seis jogos atuando longe do Maracanã que vão totalizar mais de 9.000 km percorridos. A última vez que jogou no Maracanã foi há quase um mês, na despedida de Fred, que terminou com vitória da equipe sobre o Ceará por 2 a 1.

A partir daí, o time venceu o Cruzeiro no Mineirão, empatou com o São Paulo no Morumbi, venceu o Goiás em Goiânia, bateu o Bragantino em Volta Redonda e levou a melhor sobre o Fortaleza no Castelão. Os jogos contra a Raposa e o Leão foram pela Copa do Brasil, e o restante pelo Brasileirão.

– Ter essa sequência de jogos é muito desgastante, às vezes as logísticas são extremamente desfavoráveis, porque as distâncias no Brasil são muito grandes – disse Diniz.


A partida contra o Bragantino até foi com o mando do Flu, mas a equipe precisou levar o jogo para o Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, já que o Maracanã precisou ser fechado em julho para preservar o gramado.

A equipe comandada por Fernando Diniz entra em campo logo mais para finalizar a última etapa da maratona diante do Santos. O treinador, no entanto, não estará à beira do campo, já que recebeu o terceiro amarelo contra o Bragantino e vai cumprir suspensão. Eduardo Barros assume a vaga na partida. A equipe é a terceira colocada no Brasileirão, com 34 pontos.