Richarlison diz que Fluminense já estudou o América-MG (Foto: Nelson Perez - FFC)

Não poderia ser mais tranquila a noite do torcedor tricolor. No Raulino de Oliveira, o Fluminense nem precisou ser brilhante para vencer a Ferroviária por 3 a 0 e garantir a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil. Bastou jogar como time grande para ganhar com facilidade. Gustavo Scarpa (duas vezes) e Fred fizeram os gols. Na próxima etapa, o adversário sairá do duelo entre Ypiranga-RS e Aparecidense-GO.

Diferentemente da semana passada, o Fluminense, desta vez, não deu mole para o azar. Diante de um adversário mais fraco e em casa, soube impor o ritmo de jogo desde o início do confronto. Além disso, ainda conseguiu sair na frente rapidamente com Scarpa recebendo bola de Richarlison, avançando e mandando uma bomba na gaveta para fazer um golaço e abrir o marcador. A formação ofensiva armada por Levir Culpi, com a dupla responsável pelo primeiro gol, somados a Fred e Osvaldo, imprimia uma boa movimentação lá na frente. A Ferroviária, quando tinha a posse de bola, não era capaz de ameaçar.

Sem afobação, o Fluminense foi, aos poucos, consolidando sua superioridade trocando passes rápidos e objetivos. Cícero, na distribuição, e Wellington Silva, nos avanços pela direita, também se transformaram em peças importantes na criação. Não demorou e o segundo gol saiu, também em bela jogada. Richarlison avançou pela esquerda, tocou para corta-luz de Fred e finalização de primeira de Scarpa. O camisa 9 também marcaria em chute de fora da área que desviou na zaga adversária e matou o goleiro Matheus. Cavalieri, na prática, trabalhou apenas uma vez – e com competência – quando Edson saiu jogando errado e João Paulo roubou para arriscar de longe. Diego espalmou para o lado.

No segundo tempo o jogo caiu consideravelmente de ritmo, apesar das duas equipes ainda conseguirem criar uma ou outra chance de gol. O Fluminense, satisfeito com o resultado obtido na etapa inicial, contentava-se em avançar na boa. A Ferroviária sabia que suas chances de classificação eram para lá de remotas. O Tricolor seguiu com uma tática eficiente. Tocava a bola e ia achando espaços. Desperdiçou boas oportunidades em lances de Magno Alves, Fred e Gerson.

Os paulistas, por sua vez, perderam com dignidade. Chegaram até a acertar uma bola no travessão de Diego Cavalieri em cobrança de falta que Giovanni desviou de cabeça e quase marcou contra o patrimônio. No fim das contas, o 3 a 0 para o Flu ficou de bom tamanho.
O Fluminense jogou com: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Henrique e Giovanni; Edson, Cícero e Gustavo Scarpa (Gerson); Osvaldo (Marcos Junior), Fred e Richarlison (Magno Alves).