Em 2017, o Fluminense disputou 23 jogos no Maracanã em competições nacionais. O prejuízo com bilheteria foi de cerca de R$ 3 milhões. O lucro com os jogos da Sul-Americana (a Conmebol não divulga os borderôs) reduziram o estrago. Mas não o suficiente para tirar a conta do vermelho.

Este ano, o time só disputou uma partida no Maracanã — o clássico contra o Botafogo. Se o placar não saiu do zero, o resultado financeiro foi negativo. Cada um dos clubes amargou prejuízo de R$ 145.041 com bilheteria.

O que puxa a expectativa por uma reviravolta desta vez é o acordo costurado com o complexo Maracanã S.A. Para reduzir os custos de operação do estádio, que superava os R$ 400 mil, as duas partes conseguiram uma forma de abrir somente os setores inferiores. Com isso, é possível reduzir este valor em mais de R$ 200 mil.