Fluminense foi buscar empate depois de estar perdendo por 2 a 0 (Foto: Mailson Santana - FFC)

Se do lado do Fluminense o empate por 2 a 2 com o Bragantino, domingo, no Nabi Abi Chedid, teve gosto de vitória, no adversário o sentimento foi exatamente o oposto. O técnico Maurício Barbieri, na coletiva pós-partida, confessou a frustração.

Na sua visão, faltou uma certa malandragem para conduzir o duelo após abrir 2 a 0.

– Em alguns momentos, a gente deveria ter tido outra postura, encarar o jogo de uma maneira, ter um pouco mais de sabedoria para entender os momentos do jogo. Avalio que a gente conseguiu imprimir um ritmo, conseguiu abrir o placar, tivemos oportunidades para aumentar, mas não fizemos isso. Daí, em alguns lances que o Fluminense conseguiu chegar, uma bola parada de escanteio e depois um cruzamento que bateu na mão, eles conseguiram o empate. Para nós, tem um sabor, é claro, ruim por tudo que a gente construiu, pela maneira como vínhamos construindo o jogo. É uma frustração grande, sem dúvida nenhuma esse empate. Temos que ter a cabeça no lugar, ter os pés no chão e, a partir desse momento, usar isso como aprendizado. Essa foi a conversa final no vestiário para que a gente não cometa novamente esses erros – comentou o treinador.