Hudson ainda não tem previsão de retorno aos gramados (Foto: Lucas Merçon - FFC)

O Fluminense quer evitar problemas futuros com o volante Hudson. Sem atuar desde o dia 2 de maio, quando sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho direito e precisou passar por cirurgia, o atleta segue sem previsão de retorno aos campos. O jogador está na fase de transição após trabalho de recuperação na academia, fortalecimento e fisioterapia.

Paralelamente a isso, pode até ter seu vínculo com o Fluminense prorrogado. O volante possui contrato até o fim do ano com o clube. A diretoria, apurou o NETFLU, quer evitar situações de risco como houve em casos como o de Marquinho e De Amores, que processaram o Flu por terem sido dispensados quando estavam lesionados. A questão vem sendo tratada com calma pelo departamento de futebol.

Hudson vem fazendo trabalhos diários nos campos do centro de treinamentos, em fase de transição. O teste definitivo sobre a condição real do atleta será apenas no mês que vem. Apesar do otimismo sobre o seu estado, a cúpula tricolor ainda analisa toda a situação.

Como o volante tem contrato até o fim do ano, é uma possibilidade a renovação, mesmo que por tempo mínimo permitido por lei (três meses), para deixá-lo em condições de jogo e, aí sim, ter uma eventual liberação.