Washington teve duas passagens pelo Fluminense e foi campeão brasileiro em 2010 (Foto: Ricardo Ayres - Photocamera)

No último sábado, o mundo assistiu angustiado ao drama do meia Eriksen, da Dinamarca, ao cair desacordado na partida contra a Finlândia pela Eurocopa. Quem sofreu junto foi Washington Coração Valente. Ídolo tricolor, o ex-atacante teve de passar por duas angioplastias entre 2002 e 2003 e quase teve a carreira abreviada por conta de cardiopatia.

— Fiquei muito angustiado. Pela situação, pensei: “Que chegue logo a equipe médica para reanimá-lo”. Hoje eu sei as coisas mais tecnicamente. Depois do meu problema, tive muitos cursos. Fiquei muito envolvido em primeiros socorros. Minha família também. Então só queria que chegasse a equipe médica – contou o ex-jogador do Fluminense.

Washington se aposentou em 2011 após conquistar o Brasileirão do ano anterior com o Tricolor e atuou por sete anos depois da instalação de stents (válvulas que dilatam a artéria e impedem a obstrução). Depois de um primeiro procedimento na Turquia, onde atuava pelo Fenerbahçe, que o salvou de um possível infarto, o ex-atacante ouviu de médicos que deveria parar.

— Os médicos diziam que eu não teria chance de voltar a jogar, que talvez fosse o momento de eu pensar na minha vida. Mas em nenhuma dessas consultas fiz exames. Foram diagnósticos baseados na experiência deles e no meu histórico – recorda.

Xitão conseguiu a chance no Athletico-PR, com o médico Constantino Constantini. Este acreditou haver possibilidades de sequência.

— Fiz os exames novamente. Ele estudou meu caso e disse que era difícil, mas que havia um procedimento que poderia me dar a chance. Coloquei stents mais modernos e, depois, fiz todo um processo de tratamento. Seis meses depois, ele me liberou – disse.

Agora, Washington fica na torcida pela plena comemoração do meia dinamarquês da Inter de Milão (ITA).

— Torço para que o Eriksen tenha uma cabeça boa. Neste momento, a força da família vai ser fundamental. Depois dos exames, ele vai ver qual é realmente o problema dele. Que seja o menor possível e que, se der, ele possa voltar – falou.

Washington teve duas passagens pelo Fluminense. Uma em 2008 e outra em 2010. No total, disputou 83 jogos e fez 45 gols.