(Foto: Mailson Santana - FFC)

O Fluminense tem muitas opções para a bola parada em seu elenco. Uma delas, o lateral-esquerdo Danilo Barcelos, revelou uma ordem do técnico Odair Hellmann no vestiário do Beira-Rio, no intervalo da partida contra o Internacional, no último fim de semana.

Na ocasião, o Tricolor perdia por 1 a 0, mas conseguiu a virada na segunda etapa e bateu o adversário por 2 a 1. O lance do gol de empate nasceu de uma cobrança de escanteio de Lucca, que acabou entrando direto, e teve o dedo do comandate tricolor.

– Sempre é ele quem decide (Odair). A gente tem liberdade dentro de campo, mas sempre tem a ordem do Papito do lado de fora. No intervalo desse jogo (contra o Inter), ele pediu para a gente trocar o batedor de escanteio. Estava bem no primeiro tempo, o Luccas (Claro) tinha conseguido cabecear duas, só que o cara trombou com ele. Eles são bons atrás. Na primeira que foi fechada, deu certo. Foi porque o Papito falou. Não tenho vaidade com isso. Tem eu, Nenê, Lucca… Quando o Nenê não estava, eu ia lá do outro lado bater escanteio. Talvez, tem jogo que isso vai cansar mais. Interessante ter o Nenê do outro lado, o Lucca para fazer a jogada. É bom aumentar o leque. Nossos zagueiros são bons no jogo aéreo – disse.