Foto: Divulgação/FFC

Campeão Carioca pelo Fluminense em seu segundo jogo no retorno ao clube que o revelou, o lateral-esquerdo ainda abriu caminho para o atropelo por 4 a 1 sobre o Flamengo com um golaço. Em entrevista, o camisa 12 relembrou o chocolate e o comprometimento do elenco.

– Não tinha meio termo. Tinha que ganhar. Começamos o jogo mordendo em cima. Saiu um gol e depois outro. Ajudei o Fluminense a ser campeão. O gol é consequência do trabalho. Um pode chutar a bola na trave, ela voltar, e outro fazer o gol. Estávamos muito unidos. Todo mundo queria muito (o título) – disse.


Na final do Estadual, o Tricolor havia perdido o jogo de ida por 2 a 0 e precisava de três gols de diferença na volta para ser campeão no tempo normal, sem pênaltis. Foi o que aconteceu. Bicampeão estadual, já que também ergueu o troféu em 2022, o Time de Guerreiros ainda viria a conquistar a América.