Na noite desta quinta-feira, o Fluminense foi a Santa Fé, na Argentina, enfrentar o Unión (ARG), pela 5ª rodada do grupo H da Copa Sul-Americana. Com uma atuação apática e de zero urgência – em noite de escolhas muito equivocadas de Fernando Diniz – o Tricolor até teve mais a bola, mas nada criou e ficou no 0 a 0 mais uma vez com os argentinos. O resultado deixa o Time de Guerreiros praticamente fora da competição, dependendo de um milagre na última rodada para avançar.

O JOGO

O início de partida foi disputado e bastante marcado. A decisão não era só para o Flu, mas também para os argentinos, que entraram ligados no 220v e dividindo toda bola como um prato de comida. Apesar disso, os dois times tinham dificuldade para criar chances claras. O Tricolor tocava bem a bola, mas era pouco vertical. Carecia de objetividade e de um pouco mais de velocidade para levar perigo.


Embora tivesse menos a bola, o Unión era mais agressivo quando estava com a posse e chegava a frente empurrado por sua torcida. Já o Flu, não conseguia ser incisivo. A melhor chance tricolor na primeira etapa foi um chute de Nathan da entrada da área, que passou perto do travessão. O Tricolor terminou a primeira etapa com 70% do tempo com a bola no pé, mas nenhuma grande chance criada.

Sabendo que precisava melhorar para buscar os três pontos e se manter vivo na competição, Diniz voltou com o Time de Guerreiros para a segunda etapa com a mesma formação e, consequentemente, a mesma lentidão. A impressão que passava era que o empate favorecia ao Flu, quando na verdade praticamente o eliminava. Precisou de quase 20 minutos do segundo tempo para as substituições virem.

Willian Bigode e Jhon Arias vieram para o jogo nas vagas de Ganso e Nathan, mas pouco acrescentaram. O Flu seguiu com dois volantes de marcação, Wellington e André, mesmo precisando vencer. Pouco criativo e apático dentro de campo, o Tricolor não conseguiu chegar às redes e ficou novamente no 0 a 0 com os argentinos, o que praticamente elimina o Flu da Sul-Americana. No próximo domingo, o Tricolor visita o Fortaleza, no Castelão, pelo Brasileirão.

O Time de Guerreiros foi a campo com: Fábio; Yago (Nonato 40’/2ºT), Nino, David Braz e Pineida (Caio Paulista 34’/2ºT) ; Wellington (Marlon 40’/2ºT), André, Nathan (Jhon Arias 20’/2ºT) e Paulo Henrique Ganso (Willian Bigode 20’/2ºT); Luiz Henrique e Germán Cano.