torcidabrunohaddadfluPunição pra valer. O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) entrou nesta quarta-feira com uma ação civil pública pedindo a suspensão da torcida organizada Young Flu. Uma petição também foi feita para o cumprimento de uma liminar deferida no dia 17 de janeiro de 2014, a qual suspendeu a facção organizada Força Jovem.

As duas medidas são decorrentes dos fatos ocorridos antes do clássico entre Fluminense e Vasco do último dia 22 de fevereiro. Membros dos dois grupos citados se envolveram em confronto do lado de fora do estádio. A organizada ligada ao clube cruz-maltino também teve uma confusão causada nas eleições da agremiação citada no documento.

A promotora Glícia Pessanha quer a suspensão da Young Flu e seus associados ou membros de comparecer aos lugares onde serão realizados os próximos jogos do clube que ela apoia pelo prazo de um ano, em todo país. Além disso, ela quer o veto da venda de roupas e adereços da organizada, acessórios que devem ser vetados também no acesso às partidas do Fluminense. A magistrada requer a afixação de uma multa no valor de R$ 20 mil por integrantes da facção por evento e sua retirada compulsória da localidade

Quanto à Força Jovem, a promotora quer uma nova suspensão e o pagamento de uma multa de R$ 301 mil pelo descumprimento da liminar anterior. Como garantia, foi requerido liminarmente a penhora dos bens da sede da organizada.

– As punições aplicadas até a presente data, bem como as medidas adotadas pelo Ministério Público, judiciais ou extrajudiciais, têm se mostrado ineficientes, o que se torna imperiosa a adoção de providências mais radicais e rigorosas, a fim de limar efetivamente práticas e comportamentos reiteradamente violentos por parte da organizada ré – diz parte do documento.


Sem comentários