Foto: Sérgio Guimarães/Rádio Tupi

O mosaico apresentado pelo Fluminense na partida contra o Internacional chamou a atenção do torcedor. Desde o imbróglio com as Organizadas, os últimos mosaicos, que se notabilizaram por extrema simplicidade, geravam críticas do torcedor. Aquele exibido no duelo da última quarta foi idealizado e produzido pelo designer e ilustrador Daniel Bouzada, integrante do Movimento Artístico Tricolor (MArT).

Foi o Fluminense quem procurou Marcelo Sanguinete, outro componente do MArT, oferecendo a oportunidade de o grupo desenhar o mosaico do jogo diante do Inter, prontamente aceito. Bouzada foi indicado. O trabalho não envolveu dinheiro.

– Faço parte do MArT e o Fluminense fez contato com o grupo perguntando se não queríamos fazer um desenho pro mosaico. Me ofereci para fazer de graça. Sou tricolor acima de qualquer coisa, faço pelo Flu – contou Daniel Bouzada ao NETFLU.

O Movimento Artístico Tricolor nasceu da ideia de ocupar a Praça Poeta Duque Costa, no bairro de Laranjeiras, Zona Sul do Rio, onde fica a sede do Fluminense. Por lá vários desenhos remetentes ao clube foram produzidos pelo grupo, tornando, assim o bairro “mais tricolor”.

– A gente só fez o meio de campo entre os artistas e o clube porque o Fluminense não tinha quem criar as artes do mosaico desde o conflito entre as torcidas. O Bouzada fez a arte do mosaico de ontem (quarta-feira) e outros artistas vão tentar criar outras. Mas não queremos passar por cima do trabalho que as Organizadas vinham fazendo. Queremos dialogar com todos de forma a trazer de volta esse trabalho para a torcida – explicou Marcelo Sanguinete ao site número um da torcida tricolor.

Para a última partida do Fluminense no Maracanã em 2021, o grupo seguirá idealizando o mosaico, novamente sob a batuta de Daniel Bouzada. Outros artistas poderão participar.