Na China, revelação tricolor admite mágoa com o Fluminense

Atacante Dori acredita que poderia ter recebido alguma chance nos profissionais

Dori teve apenas duas chances no time profissional do Fluminense e admite não ter rendido o esperado, mas considerou pouco (Foto: Reprodução - Fluminense)

Artilheiro nas divisões de base do Fluminense, Dori só teve duas chances no time profissional do clube. Há sete anos na China, onde defende atualmente o Nei Mongol Zhongyou FC, revela uma certa mágoa. O atacante acredita que poderia ter sido melhor aproveitado.

– Fiquei chateado com o Fluminense. Por eles não terem me dado mais chances na época. Fiz só dois jogos. Era jovem, querendo mostrar trabalho, e não tive essa chance. Fiquei inexperiente e sem confiança. Sem dúvidas que os jogos que fiz estava muito ansioso e não me soltei. Acabei não fazendo o esperado para mim e para eles. Pelo que fiz na base, fui campeão várias vezes, artilheiro e não tive chances. Acho que podia ter jogado mais. Infelizmente não aconteceu – desabafou.


No Brasil, Dori atuou apenas no Fluminense e no Náutico, emprestado. Já está em seu terceiro ano no Nei Mongol. Antes, também na China, defendeu Changchun Yatai, Guangdong Sunray Cave e Harbin Yiteng. Voltar ao seu país de origem não faz parte dos planos.

– Volto para o Brasil não. Meu plano é continuar na China. Quero seguir vivendo aqui. Vivo bem, me adaptei. Aqui estou realizado. Brasil é só para curtir férias – disse.