Na seleção, Diego Cavalieri se inspira em ídolos do passado

Na seleção, Diego Cavalieri se inspira em ídolos do passado

Para Cavalieri, Marcos foi injustiçado por não ter sido eleito o melhor da Copa em 2002 (Foto: Photocamera)

Convocado para defender a seleção brasileira na Copa das Confederações, Diego Cavalieri se inspira em ídolos do passado para cumprir um bom papel. O goleiro do Fluminense aponta Taffarel e Marcos como suas referências na posição.

– Um goleiro de seleção que me marcou muito na infância, que admirava muito, foi o Taffarel. E outro que tive chance de conviver, e que para mim foi um injustiçado em 2002 por não ser eleito melhor da Copa, o Marcos. Um pela infância, outro por ter tido oportunidade de conviver, aprender muita coisa com ele – disse.