“Não há falhas no projeto de Engenhão”, afirma Associação de Engenheiros

“Não há falhas no projeto de Engenhão”, afirma Associação de Engenheiros

Engenhão continua interditado

Os métodos da empresa Alemã SBP foram contestados pela Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural. Por intermédio de sua presidente, Suely Bueno, a Abece defendeu seus profissionais.

 
– Qual é a nossa preocupação? Temos que defender a nossa engenharia (brasileira), fazemos tudo direito. Chegamos à conclusão de que o laudo alemão deveria ter avançado um pouco mais nos ensaios, eles pararam antes do que deviam. Contratamos a empresa inglesa, que é uma certificadora, para saber qual laudo estava mais correto entre o alemão e o canadense (da empresa Rowan Williams Davies & Irwin Inc, RWDI, que não vê problemas para a segurança do público). A conclusão foi de que o laudo canadense era o mais correto. Com isso, a gente tem uma segurança de que a base de dados usada pelo projetista Bestá correta. Parece que o xis da questão foi o vento, e a gente quis tirar isso a limpo. Um fato (interdição do Engenhão) como esse, que repercutiu no mundo inteiro, é lamentável. A gente quis colaborar com a sociedade, a prefeitura, pois para nós era muito importante mostrar que não houve erro na engenharia de estrutura. A engenharia de estrutura brasileira é respeitadíssima internacionalmente – afirmou a presidente da Abece, Suely Bueno.