Caso jogue pelo menos um dos jogos das oitavas de final, Nenê se tornará também o terceiro jogador mais velho a disputar uma partida de Libertadores (Foto: Lucas Merçon - FFC)

Autor do segundo gol do Fluminense na vitória de 3 a 1 sobre o River Plate, terça, na Argentina, Nenê se tornou o jogador mais velho a marcar pelo Fluminense na Libertadores. Além disso, também é o terceiro brasileiro neste sentido.

Com 39 anos e dez meses, Nenê fica atrás do ex-goleiro Rogério Ceni, que fez gol pelo São Paulo aos 40 anos, e o ex-meia e lateral-esquerdo Zé Roberto. Este marcou a serviço do Palmeiras com 42 anos e 10 meses.

Fora isso, a classificação às oitavas de final permitirá a Nenê uma outra marca. Se for a campo em pelo menos um dos jogos na próxima fase, previstos para os dias 14 e 21 de julho, tornar-se-á o terceiro brasileiro mais velho a ir a campo numa partida de Libertadores.

No dia 19 de julho, o meia do Fluminense completará 40 anos e ultrapassará:

Fernando Prass, Ex-Palmeiras (39 anos, 10 meses e 7 dias);
Leonardo Silva, ex-Atlético-MG (39 anos, 10 meses e 15 dias);
Léo Moura, ex-Grêmio (39 anos, 11 meses e 6 dias);
Ricardo Oliveira, ex-Atlético-MG ( 39 anos, 11 meses e 17 dias);
Emerson Sheik, ex-Corinthians (39 anos, 11 meses e 23 dias).

Neste cenário, ficará novamente atrás apenas de Rogério Ceni, que jogou a Libertadores com o São Paulo até 42 anos, três meses e 22 dias; e Zé Roberto, que disputou pelo Palmeiras aos 42 anos, 11 meses e 29 dias.