Nonato afirma entender alguns torcedores mais fanáticos (Foto: Lucas Merçon - FFC)

Recentemente, Nonato recorreu a rede social para explicar que uma chuteira usada em jogo pelo Fluminense era rosa e preta e não vermelha e preta como alguns haviam achado. O volante admite que ficou espantado com a repercussão.

Ex-jogador do Internacional, Nonato se acostumou com a rivalidade no Rio Grande do Sul com o Grêmio. No Rio de Janeiro, acreditava que não haveria tanto problema caso tivesse usado um calçado com tais cores, por haver mais clubes grandes.

— Estava muito acostumado no Rio Grande do Sul. Ou é vermelho ou é azul. Não tem. A Coca-Cola no Grêmio é preta porque não pode ter vermelho. Aqui não achei que fosse tanto. Até por ter mais times. Não é tão polarizado. Primeiro jogo usei uma laranja e preta. Num outro, joguei com a rosa e preta. O time ganhou do Bahia. Cheguei em casa, parecia que eu tinha matado uma pessoa. A galera falando nisso, só se falava nisso. Deixei passar. Aí eu pelo menos postei para mostrar que não era. Até acho que não teria problema se fosse. Aí, até pelo contraste que de repente pode dar, pode ter parecido vermelha. Não foi uma decisão pensada. Joguei com aquela rosa e preta porque estava ali, gostava dela. Teve uma galera que não curtiu. Mas entendo essas pessoas, às vezes o fanatismo fala mais alto – disse.