topo_nina1

Oláaa, mores! Tudo bem?

Bom, deixa eu me apresentar pra quem nunca viu isso aqui, né?! (e se você leu aqui no NETFLU que eu estava chegando, certamente já viu também).

Eu sou Nina Lessa, a menina dona da casa que o Renato Gaúcho foi e ela não viu ele sentado a um metro dela. Sim, é verdade e eu não fingi. Sou jornalista esportiva e fiz futebol nas rádios Transamérica, JB FM, Cidade (no Rock Bola) e GloboEsporte.com.

Sou formada há seis anos e amo o que faço, mas o que me levou a fazer tudo isso foi meu amor pelo Fluminense: em 2008, uma amiga me apresentou pro amigo dela, que estava buscando uma menina que curtisse futebol e estudasse comunicação. Fomos apresentados e depois de horas contando as histórias que passei com o Flu, entrei pra Transamérica no mês seguinte \o/

O resto eu vou contando com o passar do tempo, porque a ideia é só vocês saberem quem eu sou pra virem me ler e se eu contar tudo de uma vez, aposto que é risada até a Copa da Rússia, mas aí depois ninguém volta!

E aí, estão curtindo as Olimpíadas? Bem que as próximas poderiam ser aqui de novo, né? Todo mundo feliz, Fluminense vencendo nas últimas rodadas (empatar na casa dos outros, mesmo que esse outro esteja brigando no entra e sai do Z4, conta como vitória? Pra mim quase conta) e ter os maiores jogos do mundo em casa nas férias é delícia demais – e por isso atrasei pra estrear aqui.

Ceis me perdoam? Caindo na sua telinha fotos dos jogos que eu fui, todas usando o casaco do Flu (pois “de Norte a Sul, sempre com Flu”), apreciem:

Olá, mores

A photo posted by Nina Lessa (@ninalessaa) on

Cheguei hein mores

A photo posted by Nina Lessa (@ninalessaa) on

(a loira da foto é minha prima, e a blusa que ela veste é minha, claro – eu fui de casaco do Flu, tá na mochila hehe)

Mais um pra conta (né assim que vcs postam, essa bosta de legenda?! Hahahaa)

A photo posted by Nina Lessa (@ninalessaa) on

https://www.instagram.com/p/BJJFHb5DaZK/?taken-by=ninalessaa

Nina Olímpica

A photo posted by Nina Lessa (@ninalessaa) on

Pronto. Tô perdoada? Espero que sim, pois cheguei e daqui não saio, daqui ninguém me tira (a não ser que a chefia me demita, por favor, não façam isso comigo hahahaha).

Gente, é isso! Eu sou a Nina, tricolor doente desde pequena e sem nenhum discernimento quando se trata do meu amor pelo meu time, e ok falar isso por aqui sem ser julgada porque sei que é o caso de muitos de vocês, também.

Beijo em vocês, e Saudações Tricolores! 🙂

Sigam-me os bons nas minhas redes sociais, que são essas (só clicar em cada uma que abre o perfil)

Facebook Twitter Instagram