Para dirigente, Xerém não precisa ter cuidado maior com o doping

Para dirigente, Xerém não precisa ter cuidado maior com o doping

Rodrigo Caetano aponta Libertadores como o grande objetivo do Fluminense (Foto: Photocamera)O caso do jovem atacante Michael, pego no antidoping pela utilização de uma substância proibida, a cocaína, abriu várias discussões em tornou do tema, sobretudo nas cateorias de base. Para o diretor-executivo do Fluminense, Rodrigo Caetano, baseado neste contexto, apesar do caso, a filosofia implantada em Xerém não será modificada.

– Esse trabalho já é feito com grandes profissionais lá no clube, não vamos tomar um cuidado maior. Temos que observar que de milhares de atleta, infelizmente, talvez, não tenhamos tido sucesso apenas nesse caso específico  (se referindo ao uso de drogas do atacante Michael). Não podemos traduzir como se fosse uma responsabilidade da base do clube – disse.