Rafael Grampola, artilheiro da Terceirona com 13 gols em 15 jogos

Alguns grandes clubes brasileiros, como o Fluminense, atravessam dificuldades financeiras e têm obstáculos para contratar nomes importantes. A saída é buscar nas divisões inferiores. Pensando nisso, o portal Uol selecionou um time, do goleiro ao centroavante, de atletas que atuam nas Séries C e D que poderiam reforçar alguns dos gigantes. Veja abaixo:

Marcelo Boeck – goleiro – Fortaleza

Com defesas brilhantes e participações decisivas em vários jogos, o goleiro de 32 anos que escapou da tragédia da Chape foi um dos grandes destaques da campanha que finalmente recolocou o Fortaleza na Série B do Campeonato Brasileiro. Porém, não será fácil tirar Marcelo Boeck do Fortaleza, já que, recentemente, ele renovou contrato com o Leão até 2020.

Marcos Júnior – lateral-direito – ABC

Já havia sido destaque na Série D de 2016 ao ser campeão com o Volta Redonda. Em 2017, o jogador de apenas 22 anos voltou a ter boas atuações como lateral e por pouco não conquistou o acesso para a Série C – o América-RN parou nas quartas de final. Depois da Série D, Marcos Júnior acertou com o Bangu-RJ, clube pelo qual inclusive foi revelado.

Negreti – zagueiro – Globo-RN

O time que quiser contar com mais experiência para o setor defensivo pode apostar em Negreti, jogador de 32 anos que foi um dos pilares do Globo-RN na campanha que resultou no acesso inédito do time potiguar para a Série C. A permanência (ou não) do jogador será definida a partir da semana que vem, com a reapresentação do grupo.

Jorge Fellipe – zagueiro – CSA

Com passagem pelo Atlético-PR, o zagueiro de 29 ganhou uma chance como titular já na metade da primeira fase da Série C e não saiu mais. Assumiu o posto de xerife e foi um dos responsáveis pelo título do CSA – que ainda terminou a competição nacional com a defesa menos vazada. Renovou com o time alagoano para a próxima temporada.

Bruno Melo – lateral-esquerdo – Fortaleza

Um dos jogadores mais importantes do Fortaleza na campanha de acesso para a Série B. O prata da casa marcou seis gols na competição, sendo dois deles em semifinal contra o Sampaio Corrêa. Tem 25 anos e contrato com o Leão do Pici até o fim de 2019.

Diego Silva – volante – Sampaio Corrêa

Ex-Flamengo, Diego Silva foi titular absoluto do Sampaio Corrêa na Série C – o time maranhense só parou na semifinal ao ser batido pelo Fortaleza. Quem quiser contar com o futebol do jogador de 28 anos, porém, terá de correr. Ele chegou a renovar contrato com o Sampaio, mas recebeu uma proposta do Atlético-GO e já negocia a rescisão.

Chicão – volante – Operário-PR

Campeão da Série D pelo Operário-PR, conquistou o quinto acesso por cinco times diferentes. O volante de 32 anos, que já passou por Criciúma e Chapecoense, foi o capitão do time paranaense na campanha deste ano e é ídolo da torcida – chegou ao Operário em 2015.

Bruno Morais – meia – Gurupi-TO

Meia com frequente chegada ao ataque, Bruno Morais, de 27 anos, terminou com a vice-artilharia da Série D jogando pelo Gurupi-TO, que chegou às oitavas de final da competição. Atualmente, defende o Araguaína-TO na segunda divisão do campeonato tocantinense.

Daniel Costa – meia – CSA

Mais um dos destaques do CSA, campeão da Série C de 2017. Fez um gol, deu assistências e ajudou a comandar o meio-campo do time alagoano. Com 29 anos, meia acumula passagens por Santa Cruz, América-RN e Ponte Preta. Já renovou com o CSA para a próxima temporada.

Eduardo – atacante – Atlético-AC

Um dos artilheiros da Série D 2017 com nove gols em 13 partidas. Os tentos do atacante de 28 anos ajudaram o Atlético-AC a alcançar o acesso para a terceira divisão – o time acriano só parou nas semifinais ao ser derrotado pelo campeão Operário-PR. Já renovou contrato para a próxima temporada.

Rafael Grampola – atacante – Joinville

Precisou apenas da primeira fase da Série C para conquistar a artilharia da competição nacional, com 13 gols. Ex-Bragantino, o atacante de 29 anos foi o destaque do Joinville, que por pouco não conseguiu a classificação para as quartas de final da Terceirona – ficou em quinto do grupo. Tem contrato com o clube catarinense até a metade de 2019.