Portal “escala” seleção com os melhores dos pequenos do Rio

Portal “escala” seleção com os melhores dos pequenos do Rio

Carlinhos, do Madureira, foi um dos destaques do Estadual
Carlinhos, do Madureira, foi um dos destaques do Estadual

O site Globoesporte.com fez uma seleção com os melhores jogadores que atuam nos clubes de menor investimento do Rio de Janeiro neste Estadual. Do goleiro, ao centroavante, foram escolhidos aqueles que tiveram mais destaques, como o meia Carlinhos, do Madureira, e o atacante Fabrício Carvalho, que está praticamente fechado com o Botafogo.

Além dos 11, outros nomes para todas as posições foram lembrados pelo portal. Confira abaixo:

Goleiro: Luis Cetín – Cabofriense

Mesmo sofrendo cinco gols para o Flamengo, Luis Cetín é o goleiro desta seleção. Ele começou a competição na reserva. Experiente e com mais tempo de clube, Jefferson era o titular da Cabofriense. No entanto, o arqueiro sofreu uma lesão no púbis na nona rodada, e Cetín herdou a vaga para não sair mais. Logo na primeira partida, contra o Vasco, agarrou tudo que podia e até mais um pouco. Diante de Fluminense e Friburguense, por exemplo, ele pode ter sido considerado o melhor jogador da partida. Apareceu nos momentos mais importantes e foi um dos principais responsáveis pela classificação do Tricolor Praiano às semifinais.

Outros destaques: Getúlio Vargas, do Boavista; Rafael, do Bangu.

 

Lateral-direito: Rodrigo Dias – Cabofriense

A exemplo de sua equipe, que complicou uma classificação que parecia certa, Rodrigo Dias caiu de rendimento nas últimas rodadas do Campeonato Carioca. Mas essa instabilidade interfere pouco em sua avaliação geral durante a competição. Jogador veloz e arisco, foi a principal válvula de escape da Cabofriense pela direita e, apesar de não ter marcado nenhum gol, iniciou jogadas que resultaram em gols importantes – como o de Fabrício Carvalho, contra o Botafogo; e de Carlinhos, contra o Bangu.

Outros destaques: Thiaguinho, do Boavista.

 

Lateral-esquerdo: Rodrigues – Duque de Caxias

Embora não tenham sido tão efetivas para o Duque de Caxias fugir do rebaixamento, as atuações de Rodrigues no Carioca o colocaram nesta seleção. Artilheiro da equipe, com quatro gols, e tido pelos companheiros como líder dentro de campo, o lateral foi utilizado até como atacante em determinada altura da competição. Diante da má fase de seu time, não se escondeu e continuou sendo decisivo. Marcou, inclusive, um gol olímpico contra o Flamengo, na terceira rodada.

Outros destaques:Leandro, da Cabofriense

 

Zagueiros: Victor Silva – Cabofriense; e Marcelo – Volta Redonda

Com passagem pelo Vasco, o experiente Victor Silva atuou em todas as partidas da Cabofriense. Além disso, já merece destaque por ser titular em uma equipe que tem jogadores como Arthur Sanches, Luizão e Gladstone lutando pela mesma vaga. Firme na marcação, cresceu principalmente nos momentos em que o time de Cabo Frio recuava para tentar segurar o placar – o que aconteceu algumas vezes.

O jovem zagueiro do Volta Redonda, de 22 anos, fez um grande Campeonato Carioca. Não é a toa que sua equipe está entre as que menos sofreram gols na competição. Apesar da pouca idade, mostrou segurança, especialmente nas partidas contra os quatro grandes. A diretoria do Voltaço já adiantou que se prepara para as propostas pelo atleta.

Outros destaques: Luizão, da Cabofriense; Bruno Leal, do Friburguense.

 

Volantes: Jardel e Daniel Tijolo – Cabofriense

Os dois são peças importantes no esquema do técnico da Cabofriense, Alexandre Barroso. Embora pouco apareçam – como exige o manual de um bom volante -, foram extremamente importantes na campanha da equipe. Tanto na defesa, com uma forte marcação; como no ataque, aparecendo de elementos surpresa; a dupla foi destaque. Cada um, inclusive, marcou um gol em duelo contra grande. Jardel deixou o seu na heroica vitória sobre o Vasco, na décima rodada. E Tijolo, no empate com o Fluminense, na 11ª.

Outros destaques: Silvano, da Cabofriense; Gedeil, do Macaé.

 

Meias: Carlinhos – Madureira; e Cascata – Boavista

Carlinhos foi nada menos que o terceiro goleador do Campeonato Carioca. Com oito gols, ficou atrás apenas de Edmílson, do Vasco, e Alecsandro, do Flamengo. Dono do meio de campo do Madureira, o jogador de 23 anos marcou sobre Fluminense, Vasco e Botafogo. Suas atuações surpreenderam até os mais otimistas, visto que, até o ano passado, o jogador não figurava sequer no banco de reservas do Tricolor Suburbano.

Aos 31 anos, Cascata foi um tiro certeiro da diretoria do Boavista para a temporada 2014. O jogador estava há anos perambulando pelo futebol nordestino antes de aceitar se aventurar no Rio de Janeiro. Experiente, estreou contra o Vasco, fez gol e não saiu mais do time titular. Entre os seus atributos, estão principalmente a calma e a precisão nos passes. Dos seus pés, foram criadas inúmeras jogadas perigosas da sua equipe, que foi a campeã da Taça Rio.

Outros destaques:Keninha, da Cabofriense; Geovani, do Nova Iguaçu; Marcel, do Resende.

 

Atacantes: Waldir – Macaé; e Fabrício Carvalho – Cabofriense

Waldir foi uma grata surpresa para a diretoria do Macaé. O jogador de 23 anos foi, timidamente, ganhando espaço no time alvianil. Porém, em pouco tempo, já era titular e considerado a principal arma. Muito habilidoso, o atacante colecionou dribles desconcertantes durante a competição e foi o segundo artilheiro do time, com cinco gols – ficou atrás apenas de João Carlos, que fez seis. No final de fevereiro, seu futebol o fez acertar a ida para o futebol chinês, mas por questões burocráticas, acabou ficando no Macaé.

Fabrício Carvalho, por sua vez, celebra uma espécie de renascimento. Tido como uma promessa quando surgiu na Ponte Preta e no São Caetano, entre 2002 e 2004, o atacante, que hoje tem 34 anos, parou de jogar futebol por dois anos por conta de uma arritmia cardíaca. Retornou apenas em 2007, mas desde então não conseguiu recuperar as boas atuações. Com a confiança da Cabofriense, o atacante se tornou uma máquina de decidir. Marcou gols importantíssimos, como nas vitórias sobre Botafogo, Vasco e Bangu. No total, anotou seis na primeira fase do Carioca. Destaque, chamou a atenção do Botafogo, com quem está praticamente fechado para defender após o fim do contrato com a Cabofriense, em abril.

Outros destaques: João Carlos, do Macaé; Zambi, do Nova Iguaçu; Sassá, do Volta Redonda; Rômulo, do Friburguense.


Sem comentários