(Foto: Leonardo Brasil - FFC)

O Fluminense tem planos para reformar toda a sede de Laranjeiras. A ideia, segundo o site ge, envolve o “potencial construtivo”, num molde semelhante ao que permitiu ao Vasco captar dinheiro para revitalizar São Januário. Tudo depende da Prefeitura, mas as esperanças são de que um primeiro passo na esfera municipal aconteça ainda neste ano.

Para isso, o Flu aguarda o decreto municipal do prefeito Eduardo Paes. A ideia é que metade do dinheiro vá para a reforma das Laranjeiras e a outra metade seja destinada à manutenção de toda a sede.


Ao assinar o decreto que viabilizava a reforma de São Januário, Paes chegou a afirmar estar em contato com o Fluminense para que o mesmo acontecesse nas Laranjeiras.

Com a possível reforma das Laranjeiras, a ideia no Fluminense é mandar alguns jogos de menor apelo, no Campeonato Carioca. Tal situação não impede a gestão do Maracanã com a maioria das partidas sendo no principal estádio do estado.

— Para que a gente possa fazer essa restauração, ter um estádio para jogos do Campeonato Estadual, com quatro ou cinco jogos por ano, jogos menores, revitalização de toda a sede, enfim… Mas isso a gente vai mostrar mais adiante no momento em que tiver a aprovação dessa verba, que não tem nada a ver com a verba da venda do André, nem com premiação da Libertadores. Mas sim com a verba específica que é a venda do potencial construtivo de Laranjeiras para restauração e reforma do estádio e da sede social – disse o presidente Mário Bittencourt em entrevista recente ao podcast “Mundo GV”.

Quando sair o decreto do prefeito, o Fluminense passará a aguardar a aprovação na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro. O presidente do legislativo da capital fluminense é o tricolor Carlo Caiado (PSD). O clube não crê em dificuldades nessa área e, se o plano seguir de acordo com a expectativa, buscará a captação dos recursos do potencial construtivo. A tendência é que todo o caminho só seja percorrido no ano que vem.