Pouco inspirado, Fluminense apenas empata com Cruzeiro em Edson Passos: 1 a 1

Richarlison foi o autor do gol tricolor

256

Pela segunda vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro, o Fluminense recebeu o Cruzeiro, em Edson Passos, pela 15ª rodada da competição. Repleto de desfalques e apostando na molecada das categorias de base, os comandados de Abel fizeram um jogo abaixo da expectativa e, sem brilho, ficaram somente no empate, em 1 a 1, contra a Raposa.

Com três volantes em campo, a equipe verde, branca e grená demonstrava dificuldades na criação de jogadas, fazendo com que a transição entre o meio e o ataque parecesse um filme de terror. Com pouca criatividade, os visitantes ditavam o ritmo do jogo, sob a batuta de um velho conhecido da torcida, Thiago Neves.

Com 15 minutos de bola rolando, Thiago Neves cobra escanteio pela esquerda, Léo aparece livre, mas chuta por cima do gol. Defesa tricolor apenas observou. O time mineiro seguia dominando o duelo, encurralando a Fluminense em determinados momentos. Aos 26, Júlio César deu um susto, quando espalmou uma bola pra frente e Henrique, esperto, evitou o pior.

A superioridade latente do rivais se transformou com 35 minutos jogados da etapa inicial. Para variar, o melhor em campo, Thiago Neves, recebeu na área e tocou para Sassá, que finalizou para a rede. Detalhe para o buraco que havia no setor esquerdo da defesa. Mas, às vezes, os deuses do futebol querem emoção, não justiça. Seis minutos depois, Richarlison recebeu lindo passe de Wendel, sofreu pênalti e ele mesmo mandou para as redes, empatando a partida.

Na etapa complementar, os atletas de Mano Menezes mantinham a posse da bola, mas eram menos agudos do que no primeiro tempo. O Fluminense só foi assustar a Raposa com 22 minutos da etapa complementar. Depois de uma bola cruzada da esquerda, Scarpa desviou e Fábio pegou em dois tempos. Quase o Flu conseguiu a virada. Se na direita Lucas avançava em alguns momentos, mas cruzando apenas da intermediária, pela esquerda Wellington era mais participativo, criando bons lances, além do perigoso lateral para a área.

Calazans entrou para dar mais velocidade ao time, porém a aproximação de outros atletas continuava deficiente. Num jogo feio, a melhor oportunidade foi criada por Richarlison, que passou para Scarpa perder um gol incrível faltando menos de 10 minutos para o término do tempo complementar. Dali em diante, a partida se arrastou até o fim sem mais nenhum lance de perigo: 1 a 1.