(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Assim como aconteceu em 2020, o futebol brasileiro vive um período de incertezas e de preocupação em função da pandemia do coronavírus, o que pode levar a uma nova paralisação das competições, atrasando o calendário esportivo exatamente como ocorreu no ano passado.

Em entrevista ao programa “Seleção SporTV”, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, opinou sobre uma possível paralisação dos torneios e a postura da CBF quanto a isso.

– A gente ainda não fez uma reunião sobre esse assunto, mas a CBF fez uma reunião geral na semana passada e a ideia inicial é que a gente possa, dentro das condições de resguardo dos profissionais que trabalham no futebol, manter o calendário. Mas esperando as decisões dos governos. A situação difere um pouco do início da pandemia, porque naquela época o país estava todo parado. Apesar de algumas dificuldades de cumprimentos de protocolo, porque era tudo novo, a gente entendia, eu particularmente, fui um dos presidente que mais defendeu a paralisação naquele momento. Um ano após o início da pandemia, a situação está mais grave no nosso país. A tentativa de manutenção do calendário da CBF é que a gente possa minimamente preservar as competições. A gente vai tentar caminhar de uma forma preservando a vida das pessoas.  Essa é uma decisão de momento. Nada pode ser definitivo na pandemia, temos que estudar semana a semana, caso a caso. Eu sou absolutamente contra a volta do público. Nesse momento, o consenso geral é que as gente deve minimamente tentar manter. Mas se tiver novos surtos entre equipes, funcionários, a gente vai ter que repensar essa medida – disse.