Flamengo conseguiu a realização do jogo no Rio, no dia em que terá seus selecionáveis em campo e ainda haverá divisão de ingressos

Fluminense e Flamengo disputarão se enfrentarão pela última vez na temporada no próximo dia 13, às 21h, no Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. A decisão partiu do Tricolor, mandante do clássico, em uma decisão que chateou o presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello. Havia um entendimento para que o duelo fosse disputado em Manaus, um dia antes, às 17h

Segundo o mandatário do rival, havia um acordo para que a renda fosse dividida igualmente sem restrição de torcida a um espaço reduzido. Na Ilha, 90% dos ingressos serão vendidos para os tricolores e 10% para os rubro-negros.

– Havia um acordo de cavalheiros, nada escrito. Falava-se em divisão de renda 50% a 50% e com livre acesso às torcidas. Eles tiveram metade da nossa cota, a torcida do Fluminense teve livre acesso ao estádio, e esperávamos reciprocidade. Mas eles têm direito, o mandante tem direito. Eles podiam fazer. Se deviam fazer, aí eu deixo para que vocês analisem – afirmou Bandeira.