Pablo Dyego foi o primeiro jogador do Fluminense a participar do projeto internacional do clube. Em 2013, foi emprestado para o Djurgårdens, da Suécia. Depois disso, passou por Legia Warsaw e Legia II Warsaw, ambos da Polônia, Ottawa Fury FC, do Canadá, e San Francisco Deltas, dos EUA. Novo xodó de Abel, o atacante elogiou o planejamento.

– Foi uma experiência muito boa. Mudou a minha vida também culturalmente, e mudei como pessoa. Se hoje estou nessa forma, aquilo ajudou muito – lembra o jovem atacante, ressaltando o começo de ano no Fluminense.

– Quero continuar trabalhando, da mesma forma. Acho que, desde o início do ano, a gente vêm de uma desconfiança enorme. O Abel sempre está dando moral para a gente. Temos de continuar fazendo o que estamos fazendo, se doando em campo que coisas boas virão.