Foto: Divulgação/Globo

O ano de 1999 foi um dos mais delicados dos 117 da história do Fluminense. Um dos clubes mais tradicionais do país, o Tricolor das Laranjeiras disputou a Série C, a terceira divisão do Campeonato Brasileiro, competição na qual foi campeão no fim daquela temporada.

O ‘Boleiragem’ que vai ao ar na noite do próximo domingo, no SporTV, após o ‘Troca de Passes’, quatro personagens daquela campanha, a começar pelo apresentador Roger Flores, estarão presentes. Ao lado dele, o técnico Carlos Alberto Parreira e os ex-atacantes Roni e Marco Brito. Tetracampeão mundial com a seleção brasileira em 1994, o treinador aceitou naquela época o desafio de reconstruir o futebol de seu clube do coração.

– O sacrifício foi grande, mas a torcida foi maravilhosa e abraçou o time. Na terceira divisão, esquece o futebol. É coração, vontade. Foi uma temporada toda de muito trabalho – recorda Parreira.

Dos quatro, Roni talvez tenha sido o que mais sofreu naqueles anos difíceis do Fluminense. O jogador chegou ao clube em 1997 e passou por dois rebaixamentos antes de virar um dos destaques da equipe, quando formou dupla de ataque com Magno Alves e chegou a ser convocado para a seleção.

– Naquele time eu conseguia me divertir em campo. E o ambiente no vestiário era muito legal – lembra.