Contra o público nos estádios, Flu espera bom senso da Prefeitura e autoridades competentes (Foto: Mailson Santana - FFC)

Enquanto Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e Flamengo desejam a realização de uma partida com público no sábado, no Maracanã, pela volta da final do Campeonato Carioca, a diretoria do Fluminense estuda que medida tomar caso haja tal liberação. O NETFLU apurou que a cúpula tricolor, com o departamento jurídico, reúne-se no sentido de discutir qual caminho seguir.

Há até uma remota possibilidade de o Fluminense não ir a campo se houver a liberação de público por parte da Prefeitura do Rio de Janeiro. No entanto, a tendência e a expectativa no clube é de que tanto a Prefeitura quanto as autoridades competentes tenham o bom senso de não permitir a presença de pessoas no estádio.

A intenção no Fluminense não é de entrar em conflito com o Flamengo. Cada um está defendendo seus interesses. No caso específico do Tricolor, a ideia é evitar participar ou ser vinculado a uma ação que o clube não concorda. Com os números de infecções e óbitos ainda altos em virtude da pandemia do novo coronavírus, a realização de jogos com público não é bem vista nas Laranjeiras.

Em relação ao rival e Ferj, o pensamento é de ter a liberação para a presença de 18 mil pessoas no Maracanã. Na ida, a Prefeitura vetou. O Fluminense foi contra até levar os 150 convidados liberados pela federação.