Wellington Silva estreou com derrota na nova equipe (Foto: Divulgação)

Cerca de quatro meses depois de acertar a saída do Fluminense, Wellington Silva estreou pelo Gamba Osaka, do Japão. Nesta quarta-feira, saiu do banco de reservas aos 33 minutos do segundo tempo na derrota de 2 a 1 para o Hiroshima Sanfrecce, em jogo adiado da 20ª rodada da J-League.

— O resultado foi longe de ser o ideal, mas o sentimento é de gratidão por poder voltar a jogar futebol. Tentei algumas jogadas no segundo tempo e senti essa falta de ritmo, o que é normal – contou o jogador de 28 anos por intermédio de sua assessoria de imprensa.

A enorme espera pelo retorno aos gramados se deu por conta da pandemia de Covid-19. Com as fronteiras fechadas do Japão para o Brasil, Wellington teve de aguardar cerca de um mês e meio pela reabertura do consulado japonês para dar entrada no visto de trabalho. Seu embarque para o país asiático foi apenas em abril. Ainda precisou realizar período de 14 dias em isolamento num hotel na cidade de Fukushina, realizando testagens periódicas e seguindo o rigoroso protocolo da J-League.

Depois de todo esse processo, foi autorizado a viajar para Osaka e se apresentar ao novo clube.

– Cheguei no clube tem duas semanas e estou bem fisicamente. Realmente o que mais pesou foi o tempo sem jogar uma partida oficial e a intensidade dos treinamentos com bola junto com o grupo. Agora é questão de tempo para pegar ritmo – explicou o camisa 28, que tem contrato com o Gamba Osaka até fim de 2022.

O Gamba Osaka é o 18º colocado da J-League com sete pontos em dez jogos. A equipe encontra-se na zona de rebaixamento, porém, é o time que menos disputou jogos até o momento na competição. Os demais concorrentes têm entre 12 e 16 partidas disputadas.