Renato: “Peter me mandou embora por uma briga que não era minha”

Renato: “Peter me mandou embora por uma briga que não era minha”

PeterEx-treinador do Fluminense, Renato Gaúcho guarda mágoas do presidente Peter Siemsen. Em entrevista ao jornal Extra disse ter sido dispensado no primeiro semestre de 2014 por uma briga que não era dele, deixando no ar que o ato foi para enfraquecer o mandatário da então patrocinadora, Celso Barros.

– Eu tinha sido vice-campeão brasileiro no Grêmio e não fiquei lá porque não quis. Quando cheguei no Fluminense, alguns jogadores estavam voltando de contusão, como Bruno, Carlinhos, Diguinho, Valencia, Fred… Levei o Filé (fisioterapeuta) para o Fluminense e botei os caras para jogar. Aos poucos, a coisa começou a engrenar, mas o presidente (Peter Siemsen) me mandou embora por causa de uma briga dele que não era minha.


Sem comentários