“Ronaldo não era opção que eu achava interessante”, explica Enderson

“Ronaldo não era opção que eu achava interessante”, explica Enderson

 (Foto: Fluminense FC)
(Foto: Fluminense FC)

O ex-técnico do Fluminense, Enderson Moreira, concedeu entrevista à ESPN Brasil e falou sobre sua convivência com Ronaldinho Gaúcho. Em dado momento, sacou o veterano da equipe titular, pôs no banco e, em alguns jogos, nem sequer o colocou em campo. Enderson abre o jogo sobre o que pensava sobre o R10 dentro da equipe tricolor.

– Posso falar de uma maneira muito clara que o Ronaldo não era a opção de jogador que eu achava que fosse interessante para aquela equipe que vinha muito bem e passou por uma transformação. Perdemos atletas como Kenedy, Wagner, o Giovanni, com uma lesão mais séria, de alguma forma o Gerson, que ficou fora uns dias porque foi negociado, Fred, com contusão, uma série de problemas e precisávamos trazer alguns atletas. O Ronaldo é um jogador excepcional, teve uma conduta que não podemos repreender em momento algum, foi extremamente profissional, mas, de uma certa forma, não conseguiu render aquilo que tínhamos como expectativa. Para que pudesse jogar o seu melhor futebol, era necessário que tivéssemos tempo. Um atleta de 35 anos, com uma ótima capacidade técnica, mas com limitações físicas naturais de um jogador de idade considerável para a prática do futebol em altíssimo nível. O que eu poderia fazer era dar uma sequência de jogos e foi dado para ele. É um atleta fantástico e precisávamos dar essa sequência. Em algum momento não deu a resposta esperada e, naturalmente, tentamos dar um tempo maior de treinamento esperando que ele pudesse dar um retorno, mas isso não foi possível. O time talvez não estivesse preparado para jogar em função dele.


Sem comentários