(Foto: Reprodução)

O Fluminense vive um momento ímpar, no que diz respeito aos resultados, dentro e fora de campo. No que tange o pagamento dos salários, o clube conseguiu cumprir o acordo feito com os jogadores logo no início da pandemia de coronavirus, que obrigava a instituição não ter salários em abertos.

Sem dever, ao menos, os salários (na carteira) de atletas e funcionários, a expectativa é que este cenário continue no próximo mês, conforme apuração do NETFLU. Apesar disto, o Tricolor continua devendo FGTS, algumas bonificações e férias.

É fundamental ressaltar que o Fluminense espera um alívio no caixa com a participação na Libertadores e na Copa do Brasil. Só pelo fato de ir à fase grupos da competição continental, o clube das Laranjeiras embolsa 1 milhão de dólares a cada jogo como mandante (cerca de 5,35 milhões de reais).