Foto: Divulgação/FFC

A poucos dias da decisão pela semifinal da Libertadores, a torcida do Fluminense se apega até mesmo aos detalhes místicos para alcançar mais uma final e lutar pelo título da competição, vingando, assim, o que aconteceu em 2008. Coincidências passam a ser sinais, e um deles é a possível escalação que Fernando Diniz poderá mandar a campo.

Com a suspensão de Samuel Xavier, expulso no jogo de ida contra o Inter, no Maracanã, o Tricolor poderá ter a mesma equipe da final do Campeonato Carioca desse ano, quando goleou o Flamengo por 4 a 1 e ficou com o bicampeonato. Isso porque, naquela ocasião, Samuel também havia sido expulso no primeiro jogo e Guga foi o titular no segundo.


Quanto a essa posição, não há muita dúvida. A questão mesmo é se Alexsander e Ganso começarão jogando. John Kennedy tem sido titular com Diniz, que aposta em uma formação ousada com quatro atacantes, ao lado de Keno, Arias e Cano, e que deu certo contra o Olimpia (PAR), nas quartas de final. Para muitos, no entanto, essa escolha deixa a equipe exposta no meio-campo e na defesa.

Existe ainda a possibilidade de Marcelo atuar no meio-campo, colocando Diogo Barbosa na esquerda ou até mesmo Alexsander, que já fez essa função. Essa alternativa seria para o caso de Ganso, que retornou há pouco de lesão e ainda carece de ritmo, não estar nas suas condições ideais para um jogo decisivo e de muita intensidade como promete ser.

Fato é que, com o 2 a 2 no primeiro jogo, o Fluminense precisa vencer no Beira-Rio para chegar a tão sonhada decisão. Novo empate levará a decisão para as penalidades máximas. Se Diniz optar por Fábio; Guga, Nino, Felipe Melo e Marcelo; André, Alexsander e Ganso; Keno, Arias e Cano, ao menos, trará boas razões aos supersticiosos para acreditar. Depende do treinador.