(Foto: Reprodução - Charla Podcast)

Discreto, Paulo Angioni saiu do Maracanã após o Fluminense vencer o Boca Juniors (ARG) por 2 a 1, no dia 4 de novembro, e ser campeão da Libertadores, sem ir ao campo celebrar. Quem revelou a história foi Mário Bittencourt em entrevista ao Charla Podcast. No mesmo veículo, o diretor de futebol explicou o que houve.

Tal procedimento já é praxe de Paulo Angioni. O diretor de futebol conta que nunca fica nas celebrações de títulos dos clubes que passa.


— Me despedi das pessoas que estavam comigo e fui embora. Ele estava entrando no vestiário. Falou: “Não é possível”. Ele chorou comigo, pediu para eu ficar. Eu pedi desculpa e falei que iria embora. Eu sou homem da crise e não das vitórias. A vitória é deles e sua. Eu sempre fui assim, nem de fotografia eu participo – relatou.