Campeão da Libertadores, Fluminense não largou o Campeonato Brasileiro de mão (Foto: Lucas Merçon - FFC)

Campeão da Libertadores, o Fluminense não largou de mão o Campeonato Brasileiro. A prova disso voltou a acontecer na quarta-feira, quando a equipe foi à Vila Belmiro e bateu o Santos por 3 a 0, pela 36ª e antepenúltima rodada da competição. Após a partida, o técnico adversário Marcelo Fernandes avaliou os erros de seu time e também reconheceu a superioridade tricolor.

– Se você joga com uma equipe, campeã da América, com o entrosamento que tem, comandada pelo excelente treinador que tem. A gente trabalhou para marcar em cima todo mundo. Não adianta ir cinco, seis, ir lá ficar tomando totó. A preponderância do Fluminense foi muito nítida no primeiro tempo. No segundo corrigimos. Não pode ter ninguém deles sobrando. Tem de acompanhar. Deixar o Joaquim para uma bola longa. Se você ver os números do jogo, finalizamos 20 bolas no segundo tempo e 9 no gol – explicou o treinador, prosseguindo:


– Não posso falar uma vírgula do que tentaram fazer, correram, mas de forma errada no primeiro tempo. O nosso campeonato todo mundo sabe qual é. O Fluminense é uma grande equipe, campeã da América, não vou tirar o mérito. A gente tentou no segundo tempo, teve bolas na trave, mas o primeiro tempo foi preponderante.