(Foto: Marcelo Gonçalves - FFC)

Com um a menos, o Fluminense fez o que pode. O Tricolor empatou com o Internacional pelo placar de 2 a 2, e agora terá que decidir o duelo com uma vitória no jogo de volta, que será realizado na outra quarta-feira (4), no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. Os gols do confronto foram marcados por Germán Cano (2x) para o Flu, Alan Patrick e Hugo Mallo para o Colorado.

O jogo começou com o Time de Guerreiros buscando mais o ataque. Já o Inter, tentava aproveitar dos erros da equipe carioca. Com uma escalação mais ousada, investindo em John Kennedy do lugar de Alexsander, Fernando Diniz apostou no que deu certo nas quartas contra o Olimpia.


Sendo assim, diante de um time mais ofensivo, há sempre os seus problemas. A equipe do Rio de Janeiro ficou mais exposta aos contra-ataques e, assim, o Colorado conseguiu as suas chances. O Fluzão, mesmo com a sua fragilidade defensiva não desistia, e foi assim que saiu o primeiro gol do duelo.

Após uma bela defesa de Fábio, a bola seguiu até que Jhon Arias tomou a bola da posse do Inter tocou para JK que tocou logo em seguida para que Germán Cano estufasse as redes: 1 a 0 para o Tricolor, com uma festa inesquecível no Maracanã lotado. No entanto, na parte final do primeiro tempo, as coisas tornaram-se complicadas.

Aos 44 minutos do primeiro tempo Samuel Xavier foi expulso após divida com Enner Valencia. O lateral recebeu o segundo cartão amarelo, sendo que o seu primeiro cartão nasceu de uma falta clara não marcada pelo pelo juiz argentino Darío Herrera – ainda assim, cabe mencionar que Xavier não poderia dar tal entrada já estando pendurado. Com um jogador a menos, a situação para o Pó-de-Arroz ficou ainda mais difícil quando Hugo Mallo empatou logo em seguida: 1 a 1 e fim do primeiro tempo.

Apresentado uma situação adversa, Fernando Diniz optou por fazer três substituições: saiu PH Ganso, John Kennedy e Felipe Melo para as entradas de Alexsander, Guga e Marlon. Todavia, logo aos 9 minutos da segunda etapa a equipe do Sul estufou as redes, com Mercado porém o gol foi anulado por toque de mão do zagueiro.

Contudo, a noite não era para o clube das Laranjeiras. O time da Inter, aproveitando os espaços oferecidos pelo Flu, trabalhou bem a bola até chegar para Alan Patrick, livre, que gingou contra a defesa tricolor e finalizou sem dar chances para o goleiro Fábio. Um balde de água fria e gol do Internacional: 2 a 1.

Atrás no placar, o Fluzão continuou lutando, e foi recompensado graças ao seu jogador decisivo: Germán Cano, novamente ele. Numa cobrança de escanteio, Nino desvia a bola para que o camisa 14 do Fluzão mandasse um tiro para o fundo das redes 2 a 2 e o Maracanã explode. A igualdade fez a equipe carioca continuar viva na Copa Libertadores.

A partir disso, os mais de 67 mil tricolores presentes no “Maior do Mundo” empurraram o time para continuar em busca do resultado positivo. Mas, encaminhando para o fim do jogo, o resultado acabou se mantendo o mesmo. Agora a equipe precisa buscar a vitória no próximo dia 4, no Beira Rio, em Porto Alegre, para ir à final da Libertadores.

O Tricolor da Laranjeiras entrou em campo neste importante duelo com: Fábio; Samuel Xavier, Nino, Felipe Melo e Marcelo; André e Paulo Henrique Ganso; Jhon Arias, Keno, John Kennedy e Germán Cano.