(Foto: Leonardo Brasil/FFC)

Os Moleques de Xerém das equipes sub-13 e sub-14 defendem sua invencibilidade no Campeonato Metropolitano, o Estadual das categorias, com seis vitórias e um empate cada. Vice-líder na classificação geral, contagem que considera o desempenho de ambos os times, o Fluminense, com 38 pontos, encara o Flamengo, primeiro colocado com 40, em jogos que valem a liderança da competição. A bola rola neste domingo (25/09), às 9h e 10h40, no Estádio Vale das Laranjeiras, em Xerém.

O Sub-13 possui 24 gols marcados e só um sofrido, enquanto o Sub-14 balançou as redes 23 vezes, sem ser vazado. Os números tornam o Tricolor o clube que, com folga, mais se destaca tanto na defesa quanto no ataque. Somada a campanha dos dois elencos, o saldo de gols é de 46.


Jogando no Estádio Nivaldo Pereira, na rodada passada, os mais novos ficaram no empate em 1 a 1 com o Vasco. Para levar a melhor no Fla-Flu, o técnico Diego Branco espera se valer do “fator casa”.

– Buscamos aplicar nos jogos o que efetuamos nos treinos. Contra o Flamengo, por mais que se trate de um dos maiores clássicos do Brasil, não vai ser diferente. Jogando em Xerém, temos a responsabilidade de fazer uma ótima partida. Com base no DNA Tricolor, desenvolvemos a geração a partir de posse de bola e troca de passes. O time treinou bastante durante a semana e está bem preparado. Vamos em busca da vitória para alcançar a liderança, manter a invencibilidade e, confiantes, seguir atrás do título – disse.

Os mais velhos, por sua vez, vêm de triunfo por 1 a 0 sobre o Vasco, na casa do adversário. O resultado, segundo o treinador Felipe Canavan, eleva a motivação para o próximo desafio.

– Será um jogo importantíssimo para a nossa caminhada. Sabemos o tamanho do Fla-Flu e a história que o envolve. Além disso, a possibilidade de assumir a liderança ganhando um clássico em casa nos motiva ainda mais a buscar o nosso melhor. Esses confrontos são essenciais para a formação dos nossos jogadores. Vejo neles uma grande evolução no que tange ao seu amadurecimento, comprometimento e capacidade de suportar a pressão e ansiedade. Focamos em desfrutar do momento e competir em campo. Assim, teremos chance de vencer – afirmou.