(Foto: Mailson Santana - FFC)

Desde o início da paralisação do futebol em março do ano passado, o Fluminense teve várias alterações em seu elenco profissional. Jogadores foram vendidos, emprestados e outros vieram para compor elenco, além da utilização da base nesse período.

A última partida do Flu antes da pausa do futebol por conta da pandemia foi no dia 15 de março de 2020, numa vitória por 2 a 0 em cima do Vasco, adversário desta terça-feira. Os clubes cariocas ficaram parados até retomarem o estadual três meses depois. No dia 28 de julho, o Tricolor das Laranjeiras entrou em campo para enfrentar o Volta Redonda e foi derrotado por 3 a 0. Nove meses depois, o Flu se prepara para jogar a Libertadores com um elenco bastante mudado.

O elenco comandado por Odair Hellmann, que se encontra no Al-Wasl (EAU), contou com diversas baixas durante a temporada e a disputa do Brasileirão e Copa do Brasil. Deixaram o elenco desde então, Gilberto, vendido ao Benfica (POR), Evanilson, no Porto (POR), Orinho, no Oeste (SP), Digão, no Buriram United (TAI), Dodi, no Kashiwa Reysol (JAP), além de Felippe Cardoso, de volta ao Santos, e Wellington Silva, no Gamba Osaka (JAP), que não haviam sido relacionados. Marcos Paulo é um dos nomes que não deve mais atuar pelo clube e vai jogar pelo Atlético de Madrid (ESP).