(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Técnico das categorias de base do vôlei do Fluminense e que assumiu a equipe profissional na reta final da Superliga feminina, o técnico Guilherme Schmitz afirmou que jogadoras reveladas pelo Tricolor podem ter mais espaço nos profissionais.

Atletas como Mayara, Rose e Lelê acabaram sendo utilizadas no time de cima devido ao alto número de lesões. Futuramente, outras podem também receber oportunides.

– Elas tiveram oportunidade e vão seguir assim se fizerem valer dentro da quadra. Sempre falo que o atleta é o que ele produz. O técnico não vai escalar ninguém por nome, faixa salarial. Isso não existe. Ninguém assina contrato de titularidade. Vemos isso no nosso elenco do futebol, o quanto as revelações de Xerém tem ganhado espaço no time profissional. E essa mistura foi o sucesso do Fluminense essa temporada no futebol. Não tem porque ser diferente, principalmente em um momento que vivemos uma pandemia e todo mundo tem restrições financeiras. O Fluminense sempre produziu muitos talentos em Xerém e Laranjeiras e temos que fazer com que esses talentos tragam alegrias para nós – disse.