flafluRomeu, o Walter dos anos 1930 e 1940, fez parte de uns momentos mais curiosos do futebol brasileiro. Ele disputou o mítico Fla-Flu da Lagoa. Na decisão do Carioca de 1941, na Gávea, o Fluminense jogava pelo empate, abriu 2 a 0 no primeiro tempo e sofreu o empate aos 38 da etapa final. A partir daí, a história foi feita.

O Tricolor jogava com um a menos e o goleiro Batatais havia deslocado a clavícula. A saída para garantir o título? Os jogadores tricolores passaram a chutar as bolas na direção da Lagoa Rodrigo de Freitas, que era colada ao Estádio da Gávea, antes de ter parte aterrada.

Quando as bolas voltavam, Romeu tratava de levá-las até a bandeira do escanteio e ganhar tempo a protegendo, sem ser desarmado. Foram segundos preciosos, que deram o título ao Tricolor.

– Em 1941, ele foi um dos protagonistas do famoso Fla-Flu da Lagoa. Hoje todo mundo fala dos jogadores do Fluminense chutando as bolas para a direção da Lagoa no fim, para segurar o empate, isso ficou famoso. Mas os jornais da época falam e exaltam muito o Romeu, que segurou a bola no campo de ataque. Diziam que ele escondia a bola e os jogadores do Flamengo não conseguiam tirar- contou o gerente do Flu-Memória.


Sem comentários