Fluminense venceu dez dos 15 jogos disputados em 2017 (Foto: Nelson Perez - FFC)

Não é novidade para ninguém que o Fluminense valoriza demais os atletas oriundos de sua categoria de base. Esse cenário foi intensificado com a saída da Unimed, no final de 2014. Com pouco dinheiro para contratar, a solução mais interessante e barata foi investir e apostar nos atletas da base.

Neste ano, como mostram os números levantados pelo portal Footstats, o Time de Guerreiros lidera, com folgas, o quesito de clube grande do país que mais utiliza jogadores “caseiros”.

Veja: