Nino e Fred estarão em campo pelo Fluminense no domingo (Foto: Mailson Santana - FFC)

Mesmo jovem, Nino, aos 24 anos, tem sido capitão do Fluminense na ausência de Fred. Situação essa encarada com enorme responsabilidade pelo zagueiro. Mas sobre o perfil de liderança, o defensor destaca que todo o grupo tricolor tem jogadores que gostam de falar e orientar.

– Nosso grupo especificamente fala muito. Se pegar os bastidores ali, muitos jogadores têm esse dom da liderança, essa capacidade de falar, de sempre ter algo positivo para dizer antes do jogo. Eu tento fazer mais dentro de campo, de maneira calma e consciente, independentemente do que aconteça a euforia não tome conta, nem o desespero – disse, complementando:

– As cobranças que a gente escuta dificilmente são o que nós acreditamos que precisa fazer. A gente se cobra muito no detalhe. Às vezes a cobrança fala: “Estão tomando gol dessa maneira”. E nós: “Não, o problema não está ali. Precisa se movimentar mais rápido ali, cobrir o outro aqui”… Então é uma cobrança muito mais firme do que as pessoas depositam em cima da gente, acho que esse é o segredo do sucesso.

No domingo, o Flu volta a campo com Nino e Fred diante do São Paulo, no Maracanã, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.