(Foto: Lucas Merçon - FFC)

O atacante Robinho não sabe como ficará o seu futuro a partir do final de outubro, quando terá seu vínculo encerrado com o Bashundhara Kings, de Bangladesh. O contrato, que vai ser renovado até esta data por conta da pandemia, que adiou alguns jogos na região, se encerrará junto com o veículo do atleta com o Fluminense.

Gozando de muito prestígio em Bangladesh, o jogador é pretendido pelo clube que defende atualmente. O NETFLU apurou, porém, que a instituição já informou que não tem dinheiro para pagar o valor definido na opção de compra, após o empréstimo, junto ao Fluminense. O Tricolor, por sua vez, também já comunicou que não pretende renovar com o atacante.

Em outras palavras, a tendência é que o jovem fique sem clube e o Fluminense não receba o valor que esperava receber, mantendo parte da dívida com o Atibaia-SP.

Na Bangladesh Premier League, o atacante tem números impressionantes: são 14 gols e seis assistências em 14 jogos até o momento, sendo considerado um dos principais nomes de toda a competição.

É importante frisar que os asiáticos têm opção de compra no final do contrato. O valor do empréstimo não foi revelado oficialmente, mas o Tricolor recebeu uma compensação financeira. Inicialmente, o acordado foi que, se tudo for consumado após o período do meia-atacante na Ásia, o Fluminense quitaria o débito milionário (mais de R$ 3,7 milhões) com o Atibaia-SP e ainda rebeberia uma pequena quantia pela venda em definitivo.