Luxa nos tempos da seleção
Luxa nos tempos da seleção

Vanderlei Luxemburgo chegou a seu ápice como treinador em meados da década de 1990 e foi contratado para comandar a seleção brasileira. Demitido pela CBF em 2000, o profissional acumula um grande trabalha – Cruzeiro em 2003 – alguns títulos estaduais e muitos fracassos. No Fluminense tem seu pior aproveitamento desde que deixou a seleção. Confira os números:

 

Fluminense (2013): 39,1% (25J, 7V, 9E, 9D) – PIOR
Grêmio (2012 e 13): 64,8% (91J, 52V, 21E, 18D)
Flamengo (2010,11 e 12): 57,9% (84J, 38V, 32E, 14D)
Atlético-MG (2010): 49,0% (53J, 22V, 12E, 19D)
Santos (2009): 44,9% (26J, 9V, 8E, 9D)
Palmeiras (2008 e 09): 61,8% (110J, 60V, 24E, 26D)
Santos (2006 e 07): 64,8% (143J, 84V, 26E, 33D)
Real Madrid (2005): 67,4% (45J, 28V, 7E, 10D)
Santos (2004): 61,5% (52J, 28V, 12E, 12D)
Cruzeiro (2002. 03 e 04): 70,4% (107J, 68V, 22E, 17D) – MELHOR
Palmeiras (2002): 57,6% (22J, 10V, 8E, 4D)
Corinthians (2001): 54,7% (67J, 32V, 14E, 21D)


Sem comentários