(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Egídio vive um grande momento com a camisa tricolor. Autor de duas assistências na vitória por 3 a 1 do Fluminense sobre o Ceará, na última segunda-feira, no Castelão, o lateral-esquerdo recuperou sua condição de titular da equipe, que havia perdido com a chegada de Danilo Barcelos.

Em entrevista, o atleta falou sobre o seu momento vestindo o manto verde, branco e grená e fez uma análise de sua temporada de altos e baixos nas Laranjeiras em 2020 e início de 2021.

– Comecei bem. Depois veio uma sequência grande de jogos quarta e domingo, teve uma quarta, e acabei não rendendo o que posso. Fui pra reserva quando o Danilo chegou, foi bem. Respeitei. Fiquei algumas rodadas fora, treinei. Quando eu peguei essa sequência de jogos, não conseguia treinar muito. A maioria dos times que passei, tive esses números jogando a maior parte dos jogos. Agora, mesmo tendo saído, mantive a liderança de assistências e voltaram a crescer depois que voltei. Isso é reflexo do treinamento e trabalho e, claro, do coletivo – disse.