(Foto: Mailson Santana - FFC)

Uma das exigências do futebol moderno aos goleiros é o trabalho com os pés para a saída de bola. Coordenador da preparação dos arqueiros do Fluminense, o experiente Flavio Tenius admite isso e demonstra o quanto é importante trabalhar essa questão desde cedo em Xerém.

– Não tenha dúvida. Você tem que criar o hábito. O Fábio com certeza na formação dele não teve esse olhar, porque não era o que os treinadores queriam. Para muitos era: “Pega a bola e chuta”. Sair jogando pelo meio era situação quase que inimaginável para um goleiro, quase até proibido de fazer – disse ele, acrescentando em seguida:


– Hoje já mudou, então tem que ter desde a formação. É uma unidade no planejamento que não podemos deixar passar. É uma visão de todo mundo – concluiu Tenius, que foi preparador de goleiros de grandes nomes da posição como Júlio César, Jefferson, Gomes e até do próprio Fábio.