(Foto: FFC)

Após empatar sem gols com o Unión Santa Fe na última quinta, pela Sul-Americana, o Fluminense agora precisa torcer por um empate entre os argentinos e o Junior Barranquilla, além de conseguir a difícil missão de vencer por seis gols de diferença — fora de casa — na rodada final. Apesar de difícil, o feito não é inédito na história tricolor.

A única vez que o Fluminense impôs uma goleada dessa magnitude atuando como visitante foi na Libertadores de 1971. Na ocasião, a equipe bateu o Deportivo Itália (VEN) por 6 a 0, no Estádio Olímpico de Caracas, com nada menos que a “Máquina Tricolor” em campo.

Na época, a Libertadores tinha outro formato. Inicialmente, 20 clubes eram divididos em cinco grupos de quatro e jogavam partidas de ida e volta entre si. Apenas os primeiros colocados avançavam. Na segunda fase, os cinco times se juntavam ao campeão da edição anterior e eram divididos em duas chaves. Novamente as equipes se enfrentavam em ida e volta dentro dos grupos, com o melhor de cada um se classificando para a final.


No grupo 3 da primeira fase da competição, o time, campeão brasileiro no ano anterior, vinha embalado por duas vitórias fora de casa sobre Palmeiras e Deportivo Galícia (VEN).

Contra o Deportivo Itália, o Fluminense se impôs no jogo desde os movimentos iniciais e mandou na partida. O Deportivo Itália até tentou fazer valer o mando de campo, mas teve dificuldades em encontrar espaços na defesa tricolor e acabou sendo presa fácil para a “Máquina”.