(Foto: Mailson Santana/FFC)

A pontaria e o brilho de Jefferson complicaram a vida do Fluminense no clássico contra o Botafogo, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Por conta disso, o Tricolor saiu derrotado por 2 a 1 do Estádio Nilton Santos e aprendeu lições valiosas sobre a necessidade de matar o jogo quando se está melhor.

O Flu fez uma partida de extremo volume de jogo e marcação alta, forçando erros dos adversários. No entanto, assim como no início da temporada, voltou a encontrar problemas na hora de definir os lances, finalizando incríveis 21 vezes e marcando apenas um gol. Sornoza e Ayrton Lucas arriscaram algumas bolas de fora da área, mas não conseguiram bater Jefferson.

– Desde o ano passado não vejo o Sornoza finalizar tanto a gol. Subida constantes dos laterais. Perdi um jogador de profundidade, que é o Ayrton. Entraram os atacantes, mas não perdemos o domínio. Infelizmente não aproveitamos a oportunidade de botar a bola para dentro. O Fluminense, principalmente no 1º tempo, deu uma aula de jogar futebol. Vou dormir absolutamente tranquilo – avaliou Abel.