Gum fez gol importante na classificação tricolor em 2009 (Foto: Ricardo Ayres - Photocamera)

Hoje no CRB, Gum ainda é muito ligado ao Fluminense. O zagueiro recorda com enorme carinho da partida com o Cerro Porteño, pelas volta das semifinais da Copa Sul-Americana em 2009. No Maracanã, o Tricolor venceu de virada por 2 a 1 (na ida havia sido 1 a 0 Flu) com seu gol já nos descontos empatando o duelo (o outro foi de Alan. A partir daí passou a ser chamado de guerreiro, pois seria substituído em função de sangramento no supercílio.

— Por isso essa história ficou tão linda e dramática com todos os capítulos que teve dentro dessa partida. Jogo difícil, fui agredido, Cuca ia me tirar do jogo… foi uma explosão de sentimentos. Gratidão por ter participado desse momento na história do Fluminense, e depois o reconhecimento da torcida de virar “Gum Guerreiro – contou.

Ao fim da partida, ainda houve uma briga generalizada no gramado. O zagueiro, porém, não entrou no confronto com ninguém.

— Aquela briga no final do jogo acabou que houve um mal-entendido entre os jogadores. Muitas vezes o pessoal de fora não aceitam perder e partem para briga, mas o mais interessante é que eu não participei de nada. Estava comemorando e não deu tempo de fazer nada – recordou.

Fluminense e Cerro Porteño estarão frente a frente nas oitavas de final da Libertadores deste ano.