Lateral recorda “batalha” em 2015 para se recuperar

Lateral recorda “batalha” em 2015 para se recuperar

(Foto: Flickr - Fluminense)
(Foto: Flickr – Fluminense)

O ano de 2015 se dividiu em duas fases para Giovanni. A primeira, com a titularidade absoluta na lateral esquerda do Fluminense e a outra, uma grave lesão que ganhou contornos de drama após contrair uma infecção. O jogador relembra dos problemas:

– Foi uma batalha. Esse ano de 2015 vai ficar marcado pelo resto da vida. Eu não esperava. Além de ter passado pela cirurgia, já estava no processo doloroso que foi descobrir que não jogaria mais esse ano. Aí descobri uma infecção. Todo dia eu tinha febre, muitas dores no joelho, joelho esquentava muito. Era um negócio muito chato. Pessoal da fisioterapia ficava muito preocupado. O doutor Douglas me deu todo suporte. Fiquei 22 dias internado, dentro de hospital, comendo comida de hospital. Foi bem sacrificante. Minha família sofreu. Eles são de Santos, e minha esposa estava grávida. Ela estava com seis meses e no hospital comigo. Ela sofria junto. Passamos por cima. Agora fica só para contar história. Mas foi bem difícil. Parecia que nunca ia acabar. Você fica uma semana, depois falam que você tem que ficar mais uma semana, depois cinco dias. No dia que eu saí também, falei: “Nunca mais piso no hospital!”.


Sem comentários