Nonato queria ser goleiro, mas pai o desencorajou por conta da baixa estatura (Foto: Lucas Merçon - FFC)

Em bom momento no Fluminense, Nonato chegou recentemente ao time e já tem encontrado o seu espaço. Emprestado pelo Internacional até o fim do ano que vem, o volante contou como foi sua origem no futebol em entrevista ao podcast do ge.

Curiosamente, até exercer a posição atual, Nonato chegou a ser meia no começo, fez a lateral e tinha vontade de ser goleiro, mas foi desencorajado pelo pai em virtude da baixa estatura.

— Na minha família ninguém joga bola. Se der a bola no pé do meu pai, ele não faz três embaixadinhas. Eu sou de São Paulo. Todo mundo acha que sou gaúcho, mas sou de São Paulo, de Guarulhos. Comecei no futsal aos nove anos, joguei até os 13. A partir daí só campo. Joguei no Corinthians e São Caetano, onde me profissionalizei. Aí Inter e Fluminense – disse, e continuou:

— No futebol eu queria ser goleiro bem no começo na escolinha. Pedia camisa de goleiro pro meu pai e ele não gostava. Falava que se quisesse ser jogador, tinha de ser na linha, porque eu não tinha altura. Comecei de meia mais avançado, já joguei de lateral-direito uma época na base, mas de um tempo pra cá, volante, gosto dessa posição. Até faço mais avançado, mas hoje sou volante.